Não é novidade que a desigualdade racial dentro do mercado de trabalho ainda é muito expressiva. De acordo com a pesquisa Pnad Contínua do IBGE em 2020, 72,9% das pessoas desempregadas no Brasil são negras. Da população negra empregada, metade está concentrada no modelo de trabalho informal.

E as diferenças não se concentram apenas na empregabilidade em si: as oportunidades de crescimento de carreira, cargos de liderança e até mesmo o salário entre pessoas brancas e negras ainda é forte. 

Apesar das diferenças latentes na esfera corporativa, o empreendedorismo negro tem ganhado uma notoriedade e força cada vez maiores. No contexto das startups, as mulheres pretas têm ganhado cada vez mais destaque e unindo inovação e representatividade em seus produtos e serviços. 

Pensando na importância de fomentar a discussão sobre a consciência negra dentro e fora do ambiente corporativo, trouxemos uma lista de 5 startups comandadas por mulheres pretas e como elas têm ganhado força e transformado o ecossistema de inovação do mercado. Confira!

Pretahub

Um dos primeiros passos para que pretos e pretas ocupem mais espaços no mercado de trabalho é dar insumos para capacitar afroempreendedores. Foi pensando nesse objetivo que o PretaHub surgiu. A startup atua como um hub de criatividade, inventividade e tendências pretas no Brasil e foi criada por Adriana Barbosa, fundadora também da Feira Preta — o maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América Latina. 

Hoje, o PretaHub tem mais de 10 mil empreendedores e empreendedoras impactados e tem outras iniciativas poderosas, como o Festival Potências Pretas, o Afrolab e o Case PretaHub.

D’Black Bank

O D'BlackBank é uma Fintech 100% digital, criada para conectar consumidores a empreendedores negros e oferece serviços financeiros diversos. A startup surgiu a partir da ideia central do black money, movimento criado com o intuito de diminuir desigualdades e promover o empoderamento financeiro de pessoas negras no Brasil. 

Nina Silva, criadora do D'Black Bank e do Movimento Black Money (hub digital de inserção e autonomia da comunidade negra na economia) é uma grande referência para a comunidade negra: a empreendedora, escritora, mentora e gestora já foi eleita como a mulher mais disruptiva do mundo pelo Women in Tech Global Awards 2021, foi reconhecida pela ONU entre os cem afrodescendentes mais influentes do mundo abaixo de 40 anos e faz parte do conselho da startup Lady Driver.

Você também pode gostar destes conteúdos:

👉 Lideranças negras de destaque: conheça 4 delas!

👉 Entenda o que é o censo de diversidade e qual é a sua importância

👉 Dia da Consciência Negra: confira termos que sugerimos evitar

Incredible Health

A Incredible Health, startup do segmento de healthcare, surgiu nos Estados Unidos em meio a um cenário de escassez de profissionais de enfermagem durante a pandemia da Covid-19. A startup tem como principal serviço uma plataforma que une enfermeiros e profissionais de saúde com empregadores, incluindo grandes sistemas hospitalares. A plataforma também conta com treinamentos que ajudam a impulsionar a carreira de enfermeiros e enfermeiras.

A Incredible Health tem como cofundadora e CEO a Dra. Iman Abuzeid, que é hoje uma das únicas mulheres negras a fundar e administrar uma startup unicórnio — avaliada em mais de um bilhão de dólares.

Negras Plurais

Segundo o relatório BlackOut: Mapa das Startups Negras 2021 feito pela BlackRocks Startups em parceria com a Associação Brasileira de Startups, mais de 70% dos fundadores de startups respondentes são pessoas brancas. Pensando justamente na ausência de pessoas negras à frente de negócios, a startups Negras Plurais surgiu, com o intuito de acelerar negócios de pretos e pretas, por meio de mentorias, workshops, palestras e encontros periódicos e promover a autoestima profissional especialmente de mulheres negras.

A empresa foi fundada por Caroline Moreira, que hoje também é consultora de Diversidade e Inclusão e palestrante. A empreendedora já foi indicada pela Forbes como uma das 5 mulheres negras que o mundo precisa conhecer e premiada pela Startase como uma das 10 Mulheres do Agora.

Diver.SSA

A Diver.SSA é uma edtech focada em aprendizagem, desenvolvimento, acolhimento e bem-estar físico e psicológico para mulheres empreendedoras, com atuação majoritária nas regiões norte e nordeste. A empresa atua em três grandes frentes de educação: ORG (focada em projetos de cunho social); Educa (voltada para migrar a educação empreendedora para o contexto digital); e Company (onde o foco é conectar fundadoras de startups com grandes marcas).

Itala Herta, fundadora da Diver.SSA também faz parte do Comitê de Diversidade Racial da Ambev. Segundo Itala, “A DIVER.SSA acredita que a regeneração económica do país acontecerá através das mulheres do Norte e Nordeste do Brasil. Há muitos talentos, negócios e vocações prontas para receber investimento. Por isso é importante acolhê-las para que possam aproveitar melhor as oportunidades de desenvolvimento com foco na sustentabilidade de seus empreendimentos”.

Neste conteúdo, nós trouxemos algumas das mulheres pretas que têm transformado o mercado de startups dentro e fora do Brasil, com soluções inovadoras, com alto impacto e representatividade para a comunidade negra. Embora o cenário de representatividade de pessoas negras no contexto profissional seja negativo de forma geral, é importante não somente fomentar a discussão sobre o racismo, mas também dar voz a empreendedores e profissionais negros que enfrentam o racismo diariamente. 

Ao longo deste conteúdo, nós falamos sobre lideranças negras e o quanto o cenário ainda está longe de ser ideal. E para dar mais voz a lideranças negras de destaque, preparamos um artigo que apresenta algumas das mais relevantes nos últimos anos. Continue no nosso blog e leia mais sobre o assunto!